0

Fonoaudiologia e Estética Facial


Rugas, marcas de expressão, estética facial. Esses termos, geralmente relacionados à cirurgia plástica, também fazem parte do cotidiano de fonoaudiólogos.

Trata-se de um campo no qual a carreira entrou há cerca de cinco anos no Brasil:

o tratamento estético. Exercícios antes usados para ajudar pessoas com problemas para falar ou para mastigar, agora, são aplicados para suavizar marcas de expressão no rosto.

“Claro que os exercícios não substituem o Botox. Apenas suavizam essas marcas”, afirma Esther Bianchini, especialista em motricidade (contração muscular) oral e professora-assistente da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

O novo campo ainda se encontra “em estágio inicial”, de acordo com Ana Léia Safro Berenstein, diretora do Conselho Regional de Fonoaudiologia (SP). Ela diz que essa atividade também não está “bem delimitada”, já que pode coincidir com a atuação de outros profissionais, principalmente com a dos cirurgiões plásticos.




Apelidada como musculação facial, essa nova especialidade é recomendada para mulheres e homens a partir dos 30 anos que queiram prevenir ou diminuir os efeitos do envelhecimento precoce.

Imagine prevenir ou até mesmo atenuar o efeito daquelas ruguinhas ou marcas de expressão indesejáveis sem aplicar cremes ou botox? Pois é, isso já é possível graças a fonoaudiologia estética, um novo tipo de tratamento apelidado de musculação da face onde o paciente exercita, alonga e relaxa a musculatura. "Costumo dizer que hoje em dia as pessoas só se preocupam em manter a forma somente do pescoço para baixo.

De acordo com a profissional, a contração exagerada dos músculos
é responsável pelo aparecimento das marcas ao redor da boca. A tensão muscular marca e pele e, conseqüentemente, facilita o aparecimento das rugas. Mas ao mesmo tempo, algumas regiões deixam de ser trabalhadas porque mastigamos, respiramos, engolimos ou até falamos errado. "O grande objetivo das sessões é harmonizar o rosto, aumentando ou ativando certos músculos por meio do alongamento ou relaxamento facial", explica a fonoaudióloga.

O tratamento é indicado para mulheres e homens a partir dos 30 anos. "Ele também é indicado para as pessoas mais velhas que queriam diminuir rugas ou linhas de expressão ou até mesmo para complementar o tratamento dermatológico ou plástico", afirma Tereza.

Antes de iniciá-lo, o profissional faz uma avaliação com análise dos movimentos faciais do paciente em frente ao espelho. Durante a avaliação, é comum descobrir linhas de expressão da testa nas quais estão diretamente relacionadas a sentimentos de preocupação ou raiva.

A fonoaudióloga também faz um verdadeiro check-up dos hábitos alimentares. É comum encontrar pessoas que emagreceram rápido ou que consomem somente alimentos pastosos, o que facilita a flacidez da pele. Por meio dessa análise também são diagnosticadas doenças de pele ou respiratórias, como, por exemplo, a sinusite. "Ela pode influenciar no tratamento, por isso, ele deve ser feito em conjunto com dermatologistas e outros profissionais", diz a especialista.

Durante três meses, o tempo médio de tratamento, o paciente participa de 12 sessões que variam de R$80 a R$120. Uma vez por semana, são realizados exercícios no consultório e o restante é feito em casa conforme com as recomendações da fonoaudióloga.

"Determino o treinamento de relaxamento e alongamento dos músculos que devem ser feitos todos os dias". Após duas semanas, a manutenção deve ser feita e repetida no intervalo de três meses. Depois de aprendidas, essas técnicas acabam sendo incorporadas ao cotidiano das pessoas.

Veja alguns movimentos que podem causar o envelhecimento precoce:

Sucção: Está diretamente relacionada com a respiração e mastigação. O desvio nessas áreas pode causar flacidez na face. Comum em fumantes.


Respiração: A forma errada como respiramos pode trazer alterações em toda face, principalmente, na região das maçãs do rosto e nariz. Pessoas com rinite, que respiram pela boca precisam também de tratamento médico.


Fala: É relacionada com linhas ao redor dos lábios e testas. Quem faz caretas ou franze a testa ao falar pode causar essas marcas de expressão.

Fonte: http://revistamaxima.blogspot.com/2011/05/fonoaudiologia-estetica.html

0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Gagueira

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”