0

Atitudes que ajudam e "pioram" o disfluente (gago) a falar melhor


Existem algumas atitudes que podem auxiliar o indivíduo que apresenta dificulddes na fala (gago),contribuindo assim, para que sua fala fique fluente; são as seguintes:

1- Prestar mais atenção ao conteúdo do que a a pessoa está falando do que à forma com que ela o faz, ou seja: seu nervosismo, sua gagueira, seu piscar de olhos; dentre outras características referentes a mesma.

2- Ajude-o a falar mais suavemente, deixe sua voz mais calma, intensidade mais baixa;evitando ansiedade para que o mesmo termine logo de falar.

3- Parar um segundo ou mais antes de responder, isso contribui para uma melhor organização do seu pensamento e da outra pessoa, diminuindo a ansiedade e consequentemente,a disfluência.

4- Reservar um tempo, diariamente, para dar atenção exclusiva a pessoa.Conversar sobre seu dia, suas ansiedades, expectativas,ou, até mesmo, jogar conversa fora

5- Encoraje -o a falar sobre sua gagueira com vocês: medos,dificuldades, frustrações, evoluções e progressos.

6- Fazer atividades com a pessoa disfluente ou porpor situações de distração e relaxamento.

7- Promover um ambiente familiar de conversação não competitivo.

8- Lembrar que as disfluências são naturais à fala de qualquer pessoa, utilizando-se de exemplos do dia- a - dia.

9- Manter contato de olho natural enquanto está falando, não ignore ou transmita ansiedade a pessoa.

10- Encorajar o a fallar.


Várias são as atitudes que bloqueiam ou até mesmo chegam a impedir que uma pessoa fale normalmente. Tais atitudes devem ser abolidas de nossas atitudes diarias, são elas:

1- Dizer para ela relaxar, acalmar-se, respirar ou pensar antes de falar.

2- Chamar-la de gaga.

3- Criticar ou corrigir a fala à sós ou na frente dos outros.

4- Completar o que está falando ou interrompê-la enquanto fala.

5- Apressa-la enquanto estiver tentando falar.

6- Preocupar-se demasiadamente com a gagueira, mostrando tensão.

7- Falar muito rápido e de forma “difícil”.

8- Gritar, ficar bravo, quando ela gaguejar.

9- Tornar as atividades do dia-a-dia desagradáveis e tensas.

10- Fazer sentir - se envergonhada ou diminuída.

11- Forçar a a falar em público.

12- Comparações desnecessárias com pessoas que falam coretamente.

13- Pressionar com muitas atividade ou tarefas ao mesmo tempo .

14- Superproteger o problema.

15- Exigir mais que a pessoa possa dar no momento.

16- Responder pela pessoa ou completar suas frases

17- Demonstrar estar constrangido ou com pena

18- Mandar a pessoa parar de falar e começar de novo.

19- Sugerir que evite ou substitua palavras “difíceis” de se pronunciar(a disfluência não está diretamente associada à produção de alguns fonemas ou ao conteúdo semântico).

20- E o pior;Fingir que a disfluência não existe.

PARE DE FINGIR QUE A GAGUEIRA NÃO EXISTE!QUE ELA VAI PASSAR...PROCURE SEU FONOAUDIÓLOGO ANTES QUE PIORE!!

0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Consciência Fonológica em crianças de 3 anos pelo Método das Boquinhas

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”