0

Aquisição da Linguagem Infantil



A aquisição da linguagem é o processo pelo qual a criança aprende sua língua materna. E através da linguagem a criança tem acesso, antes mesmo de começar a falar, a valores, crenças e regras, adquirindo os conhecimentos de sua cultura. A medida que a criança se desenvolve e cresce, seu sistema sensorial, incluindo a audição e a visão, se tornam mais apurados e refinados e, desta forma, ela alcança um nível linguístico e cognitivo mais elevado.
Para falar, são necessários dois aspectos:
1. Aspectos físicos:
  • - Possuir o centro de linguagem íntegro (sistema nervoso central)
  • - Possuir o aparelho fonador íntegro (estruturas envolvidas no processo de fala: musculatura orofacial e órgãos fonoarticulatórios como língua, lábios, pregas vocais)
2. Aspectos do meio ambiente:
  • Escutar, aguardar e observar o que a criança tem à manifestar: gestos, vocalizações e olhares, procurando dar sentido a esses comportamentos.
  • Estímulos do meio ambiente  e meio social na qual a criança esta inserida.
  • Oferecer segurança física e afetiva.

A linguagem corresponde ainda a uma das habilidades mais especiais e significativas dos seres humanos, envolve o desenvolvimento de quatro sistemas interdependentes:
  • Pragmático, que se refere ao uso comunicativo da linguagem num contexto social;
  • Fonológico, envolvendo a percepção e a produção de sons para formar palavras;
  • Semântico, respeitando as palavras e seu significado;
  • Gramatical, compreendendo as regras sintáticas e morfológicas para combinar palavras em frases compreensíveis.
Os sistemas fonológicos e gramaticais conferem à linguagem a sua forma.
No desenvolvimento da linguagem, duas fases  podem ser reconhecidas:
  • Pré-lingüística, em que são vocalizados apenas fonemas (sem palavras)- até aos 11-12 meses de idade;
  • Lingüística, momento em que a criança começa a falar palavras isoladas com compreensão.
A criança vai progredindo nesta escala de complexidade no processo de aquisição, que é contínuo, devendo ocorrer de forma ordenada e sequencial.

 estágios de desenvolvimento de aquisição da linguagem / FALA
A trajetória do desenvolvimento da linguagem se dá  passando pelos seguintes estágios (de uma forma aproximada, tendo em vista a singularidade de cada criança):
  • 0 a 6 meses: gritos e choros;       
  • 6 a 11 meses: vocalizações com entonação ritmo e tom (balbucio);
  • 1 ano a 1ano e 6 meses: primeiras palavras (simplificadas) e imitações;
  • 1 ano e 6 meses a 2 anos: frases (simples compostas de 2 palavras), crescimento do vocabulário e fala com trocas;
  • 2 anos a 2 anos e 6 meses: fala esta em aperfeiçoamento, e aumento do vocabulário;
  • 2 anos e 6 meses a 3 anos: expansão das frases (4 elementos), fala ainda em desenvolvimento e começa a narrar fatos;  
  • 3 anos a 4 anos: fala (já produz de 50 a 70% dos sons corretos), entonação adequada ao uso, criança brinca com a linguqgem e as frases estão estruturadas;
  • 4 anos a 4 anos e 6 meses: compreensão de comandos mais complexos (ordens verbais), bom vocabulário, fala (produz 90% dos sons corretos) e frases com elementos diferenciados (narrar);
  • Mais de 4 anos e 6 meses: fala (todos os sons estão adquiridos, frases bem estruturadas e narrativa eficiente).
É importante ressaltar que devemos estar atentos a intenção comunicativa das crianças, isto é, à intenção de comunicar-se e expressar-se. Esta intenção pode ser demonstrada através da linguagem não oral por mudanças na mímica facial, utilização de gestos, produção de sons de forma contextualizada, etc.

Atraso de linguagem / fala
O atraso de linguagem caracteriza-se pela ausência ou retardo no surgimento da linguagem oral, na idade em que isso normalmente ocorre.
Aquisição dos sons
  • 1 ano e 6 meses: p /b /m
  • 2 anos: t /d /n
  • 2 anos e 6 meses: k (cá/ que/ qui) g / ɳ (nh)
  • 3 anos: f / v / s / z
  • 3 anos e 6 meses: ʃ (x/ch) Ʒ ( j/ ge, gi)
  • 4 anos: L / λ (lh) / R (rr) ex: rato / arquifonema r / s (ar / as)
  • 4 anos e 6 meses: r (ex: barata) / grupos consonantais (gr / gl)
  • 5 anos: aquisição completa.

As causas mais freqüentes do atraso de linguagem/ fala são:
  • Estimulação ambiental deficiente
  • Bilingüismo
  • Fatores hereditários
  • Problemas orgânicos
  • Distúrbios emocionais
O atraso de linguagem se manifesta de forma evolutiva e não satisfatória, e a criança apresenta:
  • Vocabulário deficiente para a idade;
  • Dificuldade para estruturar sentenças; 
  • Dificuldade para organizar o pensamento;
  • Dificuldade de compreensão;
  • Dificuldade para relatar fatos, acontecimentos e fatos vivenciados;
  • Narrativa truncada apoiada em gestos;
  • Fala ininteligível geralmente acompanhada de alteração na articulação.
É importante não deixar de considerar o fato de que há uma considerável variação individual nos padrões do crescimento do vocabulário inicial de cada criança, ou seja, nem todas as crianças apresentam as mesmas respostas, em termos de aquisição de linguagem.
O tempo de tratamento varia de uma criança para outra e também de outros fatores como: aceitação e motivação do paciente, ambiente familiar, causa do problema, etc.

Fonte: www.robertabombardi.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Gagueira

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”