0

Hábitos orais na infância e problemas dentários: bico, mamadeira, chupar dedo...


 
 
BICO, MAMADEIRA, CHUPAR O DEDO E PROBLEMAS DENTÁRIOS


Funçoes e hábitos orais


A sucção é muito importante para crianças de até dois anos de idade, e em algumas delas a necessidade de sucção é maior. No entanto, é importante que os hábitos orais, como chupeta, mamadeira, ou sucção digital não se tornem um vício, devendo assim ser removidos o mais rápido possível e de forma gradual, para que o equilíbrio psicológico e fisiológico da criança não sofra alterações que levem a prejuízos no seu desenvolvimento.


Como e quando tirar?


A idade ideal para tirar a chupeta é por volta dos nove meses, visto que o reflexo de sucção se interrompe nessa idade, não há porque continuar sugando! Se os pais ou cuidadores resolverem por não tirar, não poderão passar dois anos, quando a criança já fala, anda e se comunica.
Quando decidirem tirá-la de vez dos pequeninos, os pais devem se controlar e não dar a chupeta à criança logo que ela começa a chorar.
Tentar distraí-la com brinquedos coloridos e atrativos ou com brincadeiras é uma boa opção.
Na hora de dormir, o melhor é tirá-la assim que a criança adormecer.


Algumas dicas para ajudar nesta difícil tarefa:


• Não deixe a chupeta pendurada na criança o dia todo.
• No início do processo estabeleça horários e regras para o uso da chupeta, por exemplo: só em casa, só na hora de dormir, e vá reduzindo o uso aos poucos, sempre conversando e relembrando os combinados que fizeram.


Se ficar com pena da criança pense nas conseqüências que o uso prolongado da chupeta pode trazer e que depois só podem ser reparados com longos tratamentos especializados.
• Alteração da arcada dentária, mordida aberta e ou mordida cruzada.
• Dificuldade em deglutir, mastigar e falar.
• Respiração oral, sono agitado, ronco.
• Flacidez da bochecha, lábios e língua.
Essas alterações podem trazer conseqüências na fala e conseqüentemente, na idade escolar se refletir na escrita, como troca de letras e fonemas.


Combine com a criança uma data para tirar a chupeta, sem voltar atrás. Caso volte atrás, suas regras e combinações nunca terão valor para ela.


Principais hábitos e alteraçõesnas funções orais


Sucção de chupeta


A sucção apresenta as funções de alimentar e satisfazer a musculatura oral que encontra-se associado com o nível emocional do bebê. É por esse motivo, que algumas crianças utilizam a chupeta para suprir a necessidade de sucção, mesmo após terem sido alimentadas. Como o cérebro necessita dos movimentos de sucção e do cansaço físico para a conciliação do sono reparador, muitas mães agem instintivamente e oferecem a chupeta para criança quando a mamadeira não supre essas necessidades do sistema nervoso, e assim a criança acaba se mostrando mais calma.


A sucção digital ou de chupeta envolve os fatores fisiológico (necessidade de sucção), ambiental (início precoce de alimentação artificial) e emocional (dificuldade em lidar com o ambiente).


Apesar do uso da chupeta ortodôntica propiciar o fortalecimento da musculatura oral, é importante que seu uso seja feito por curtos períodos de tempo e que não permaneça após os dois anos de idade. Ao atingir essa idade, a criança já fica acordada durante a maior parte do dia, e o uso da chupeta deve ser restrito ao horário de dormir, a fim de não causar danos nos órgãos fono-articulatórios, no desenvolvimento da arcada dentária e do palato, no posicionamento dos dentes, na respiração e na deglutição.


Mamadeira


Estudos revelam que à medida que a alimentação do bebê é feita por mamadeiras, ele não recebe estimulação sensório-motora adequada, o que pode gerar uma deglutição atípica devido a hipotonia da musculatura perioral e lingual, com seqüelas a longo prazo na deformação da arcada dentária e de palato.


O bico ortodôntico de mamadeira apresenta vantagens em relação aos bicos comuns, pois não oferece tanto risco de seqüelas para a criança, já que tem o formato aproximado do mamilo da mãe. Assim, é importante verificar a flexibilidade do bico, o comprimento, o tamanho do furo, a posição em que permanece na boca, a posição do furo e a consistência do alimento que será oferecido. Apesar das vantagens que o bico ortodôntico apresenta (proporciona elevação da língua, aproximação dos lábios e estimulação da musculatura facial e oral), em torno dos 15 meses o uso de copos e canecas com ou sem canudos deve substituir a mamadeira gradativamente.


Deve-se considerar que quando a alimentação na mamadeira é feita de maneira irregular, a criança tem sua necessidade nutricional suprida, porém sua necessidade de sucção ainda pode estar em aberto. Quando isso ocorre, pode-se observar que a criança começa a sugar as mãos com voracidade e depois o polegar, geralmente porque o furo do bico da mamadeira era muito grande e o alimento passava facilmente, sem necessidade de uma maior sucção.


Sucção digital


Até o terceiro mês de vida do bebê, a sucção é um ato reflexo que torna-se gradativamente voluntário a partir dessa idade. Portanto, até 3 meses, se o bebê tiver fome, levará à boca o dedo ou a mão como uma resposta reflexa. A partir dessa fase, o bebê poderá sugar de forma mais voluntária e pelo fato de não exercitar suficientemente o mecanismo de sucção no momento da alimentação, poderá compensar levando o dedo à boca. Assim, a sucção digital pode ser entendida como um hábito que restou do início da vida do bebê, quando ele sugava de forma instintiva as mãos, os dedos ou os pulsos. No entanto, também é freqüentemente relacionada a problemas emocionais da criança, que não conseguiu atingir um nível de maturação psicológico adequado após as mudanças ocorridas no seu processo de desenvolvimento, como a separação da mãe. Nesse caso, a criança necessita da sucção digital ou de outros objetos para superar esses conflitos.


Os prejuízos causados pela sucção digital prolongada (geralmente maiores do que aqueles causados pela sucção da chupeta) estão relacionados aos maxilares, como mordida aberta, cruzada e profunda, dependendo da posição em que o dedo é levado à boca, força durante a sucção, ou a posição da mandíbula durante a sucção.


Onicofagia


A onicofagia é definida pelo ato de roer unhas, que se inicia geralmente por volta dos quatro ou cinco anos de idade. Esse período é caracterizado por mudanças sociais e emocionais na vida da criança, como a introdução escolar e a ansiedade, e a onicofagia se apresenta como um método para aliviar essas tensões.


Embora a onicofagia possa casar má oclusão dentária, o fator emocional apresenta maior importância e requer uma maior atenção nesse caso.


Como tratar os hábitos orais?


Vários métodos podem ser utilizados na tentativa de eliminar os hábitos orais. Porém, o principal foco para o tratamento dos hábitos orais é a sua causa. Moresca e Feres orientam que o paciente deve ser compreendido e jamais ridicularizado por outras pessoas por causa do seu hábito oral. A família deve ser esclarecida sobre os motivos que causam o hábito e mostrar a importância que o apoio familiar detém sobre o resultado do tratamento. Além disso, a motivação do paciente para a remoção de tal comportamento é imprescindível.


A procura por um profissional de saúde, seja psicólogo, fonoaudiólogo ou dentista, é importante, já que ele poderá orientar os pais no sentido de melhor conduzir o comportamento da criança dentro do âmbito familiar e a forma com que o diálogo com o filho deve ser feito. A orientação familiar tem o objetivo de evitar que os pais façam chantagem, punam ou reprimam a criança enquanto ela apresenta os hábitos orais, além do fato do profissional ser melhor preparado para conduzir as estratégias do tratamento, cada qual na sua área de atuação.



http://fonorientando.wordpress.com/

0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Consciência Fonológica em crianças de 3 anos pelo Método das Boquinhas

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”