0

Raciocínio Lógico Matemático e Processos Cerebrais

A matemática inata: Como desenvolve o processo cognitivo dos alunos que estão no início da Educação Infantil? Veremos aqui passo a passo os Processos Cerebrais e seu desenvolvimento cognitivo.


O processo de quantificação e de manipulação de quantidades foi uma ferramenta evolutiva utilizada por vários animais e que encontrou um grande desenvolvimento no homem.


O bebê humano é capaz de quantificar adequadamente conjuntos com poucos elementos ( cardinalidade pequena ) e é capaz de realizar pequenas somas e subtrações.


Além disso, aprende rapidamente a relacionar uma distância visual com um esforço motor para atingir objetos de interesse. Através dessa relação entre informação sensorial e ato motor, desenvolve noções importantes de mensuração de distâncias e tamanho dos objetos.

A CONTAGEM


A criança, quando inicia sua educação formal na Educação Infantil, já conhece na prática uma série de conceitos e operações aritméticas que deverá, agora, aprender a generalizar e formalizar. Um desses processos é o que denominamos contar.

Contar é um ato motor de apontar ou marcar com os dedos e focalizar com os olhos. O processo de contar envolve focalizar a visão sobre cada um dos elementos que serão contados, ao mesmo tempo que o dedo indicador aponta na sua direção ou algum dedo é dobrado para marcar o evento. Todo esse processo parece ser controlado por células do córtex frontal que controlam a movimentação do olho e a associam aos movimentos das mãos.

A cada vez que se realiza esse processo, células no córtex parietal registram e acumulam os eventos. À medida que a ativação desse acumulador de eventos aumenta, neurônios que representam as quantidades correspondentes à essa ativação são estimulados em áreas vizinhas.

QUANTIFICAÇÃO

Os neurônios que representam quantidades se distribuem ordenadamente no córtex parietal, formando aquilo que se convencionou chamar de linha de números.

O processo formal de contar se inicia pela associação das quantidades contadas, através desses atos motores, aos numerais que a representarão. Essa associação se faz através do aumento da conectividade entre células parietais que reconhecem visualmente os numerais e as células que representam as quantidades correspondentes. A seleção das conexões adequadas e sua potencialização se faz com um treinamento, que relaciona as formas visuais dos numerais com as quantidades correspondentes.

Posteriormente, pode-se associar os neurônios da linha de números com aqueles responsáveis pela fonação de números na área de Broca, no córtex frontal. Dessa maneira, o contar pode ser acompanhado pela vocalização dos nomes dos números associados à quantificação em andamento. Nesse momento, a criança estará apta a associar um numeral (por exemplo 4), com a quantidade (* * * *) que representa e com seu nome (quatro).

2 - Atividades



As atividades do programa de Educação Infantil que se dedicam ao treinamento do processo de contar e quantificação devem se apoiar no processo acima descrito.

Devemos utilizar atividades que trabalhem a associação visual entre os numerais e as quantidades, para facilitar o processo de contar e desenvolver a conectividade entre as células das linhas de números e aquelas que identificam visualmente os numerais.

Outras atividades devem trabalhar a ordenação das quantidades e associar esse processo a ordenação dos numerais. O intuito é o mesmo, isto é, potencializar a conectividade dos neurônios visuais e da linha de números.

SEMÂNTICA

Devemos, também, trabalhar a associação entre quantidades, numerais e os nomes orais dos números. Esse trabalho tem por finalidade potencializar a conectividade dos neurônios da linha de números com os de reconhecimento dos numerais e com aqueles que controlam a vocalização do nome desses numerais.

Dessa maneira iremos garantir a compreensão correta da semântica das palavras que nomeiam os números, através das associações entre os neurônios verbais para números e os neurônios para quantificação.

Fonte: Enscer.

0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Consciência Fonológica em crianças de 3 anos pelo Método das Boquinhas

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”