0

O que é a Ginástica Cerebral?



Hoje, é grande a preocupação das pessoas em melhorar sua qualidade de vida, para que possam enfrentar, com maior possibilidade de sucesso, as diversas situações que surgem no dia-a-dia da vida pessoal e profissional.

Há um consenso de que, para se obter e manter uma boa qualidade de vida, não é suficiente desenvolver apenas o potencial físico, preparando o corpo através de ginástica, exercícios e atividade aeróbica. Numa visão holística do ser humano, é necessário também o desenvolvimento do potencial interno.

O interesse pelo desenvolvimento físico deve ser igual ao interesse pelo desenvolvimento emocional e psicológico. Mas, ao contrário do que ocorre com a “febre” do condicionamento físico, que leva milhares de pessoas às academias, parques e à compra de equipamentos específicos, não se percebe a mesma movimentação no sentido de uma preparação interna, com atividades que desenvolvam o saber, a concentração, a inteligência, a disposição, a criatividade e o reforço das forças interiores.

O cuidado com o espírito e a consciência é tão necessário no momento atual quanto a preparação do corpo, e deve ser uma preocupação de todos nós. É o que irá levar ao despertar de todo o nosso potencial como indivíduos, através da fundamental integração entre mente e corpo.

O DESENVOLVIMENTO CEREBRAL

Um importante (se não o mais importante) órgão do corpo humano, responsável pela inteligência e pelos sucessos e insucessos pessoais e profissionais, é o cérebro, a estrutura mais complexa existente e o mais desafiante instrumento criado pela natureza. Tão importante que é o único órgão que tem uma “embalagem” rígida para sua proteção, que é o crânio.

É ele que cuida não só da manutenção da nossa vida como, também, das nossas emoções, da capacidade de raciocinar mais claramente, da facilidade maior ou menor de encontrar soluções para as diversas situações enfrentadas, pelo desenvolvimento da criatividade, pela nossa inteligência e pela aprendizagem.

Ao contrário dos demais órgãos, o cérebro é o único que pode melhorar seu desempenho com o passar do tempo, quanto mais for utilizado. Um cérebro que está sendo constantemente exigido, treinado, utilizado e desafiado, terá um desempenho cada vez melhor; independente da idade da pessoa.

O TREINAMENTO DO CÉREBRO

E como o cérebro é treinado? Como podemos melhorar seu desempenho? Existem diversas maneiras e uma delas é através da utilização da técnica chamada GINÁSTICA CEREBRAL.

O QUE É GINÁSTICA CEREBRAL?

O cérebro funciona através dos estímulos que recebe dos sentidos da audição, visão, olfato, tato, e paladar, que estão constantemente municiando-o de informações que captam do ambiente.

Estas informações são recebidas e transformadas em descargas elétricas e transmitidas de neurônio para neurônio (as células do cérebro) através dos dendritos e sinapses (ligações cerebrais entre neurônios) para as diversas memórias que compõem nosso cérebro, onde ficam arquivadas aguardando o momento de serem utilizadas.

Poderíamos pensar que mais inteligente será uma pessoa quanto mais informações forem captadas pelos sentidos e arquivadas nas memórias cerebrais. Mas será isso mesmo? É assim que funciona?

Não é bem assim, porque não basta, apenas, ter as informações arquivadas nas memórias cerebrais. A medida da inteligência é dada, principalmente, pela rapidez e pela presteza com que essas informações são resgatadas no arquivo cerebral onde estão arquivadas, são cruzadas com informações que vêem de outros arquivos, e colocadas à disposição da pessoa para as decisões necessárias.

Para que todo esse trabalho de resgate e cruzamento de informações aconteça com eficácia e rapidez, é preciso que o cérebro esteja com todos os seus “caminhos de informação” ou sinapses devidamente desimpedidos, ativos, em forma e prontos para serem utilizados. Só assim as informações arquivadas serão resgatadas no momento certo, no tempo necessário e circularão com rapidez, auxiliando nas decisões.

Daí a necessidade do cérebro ser constantemente exercitado para “abrir” os caminhos e aumentar as ligações, e isso pode ser feito através de exercícios e movimentos coordenados do corpo que, executados de maneira apropriada, acessam e estimulam partes específicas do cérebro, antes pouco utilizadas e desconectadas do conjunto cerebral.

Como o cérebro é dividido em duas partes chamadas hemisférios (direito e esquerdo), e como essas duas partes são responsáveis por atividades e controles diferentes no corpo, é necessário ativar e estimular esses hemisférios para que trabalhem simultânea e integralmente, oferecendo a possibilidade de utilização do cérebro de maneira total, em todo o seu potencial. Esses movimentos têm, também, essa finalidade.

Esta é a base da GINÁSTICA CEREBRAL, desenvolvida a partir da década de 70 por uma equipe de cientistas da Universidade da Califórnia, coordenada por um médico indiano radicado nos Estados Unidos chamado Paul Denisson, que uniu a pesquisa científica de laboratório com alguns princípios de filosofias e técnicas orientais, como o tai chi chuan, acupuntura, yoga e outros, criando uma série de exercícios.

Executados diariamente, esses exercícios têm, entre outros objetivos, “dar a partida” ao cérebro de maneira que possamos aproveitar eficazmente todo o seu potencial, tornando-o mais alerta, mais claro na maneira de pensar, mais energético e mais positivo.



VANTAGENS DA GINÁSTICA CEREBRAL

Os exercícios da GINÁSTICA CEREBRAL têm, como um dos seus méritos, o fato de serem de fácil assimilação e execução por qualquer pessoa de qualquer idade, sem necessidade de um acompanhamento técnico para sua realização, pois são todos exercícios físicos baseados em movimentos naturais.

Qualquer pessoa informada de como realizá-los, como e porque devem ser feitos e quais as vantagens que eles trazem, pode começar a trabalhar seu cérebro imediatamente, de maneira a torná-lo mais positivo e energético, pois não existe nenhuma contra-indicação.

As vantagens da GINÁSTICA CEREBRAL são evidentes. Com o cérebro exercitado vivemos mais e melhor, evitando ou diminuindo os efeitos de alguns problemas característicos da velhice, como a perda de memória e a senilidade. Desenvolvemos, também, um entendimento melhor das coisas, despertamos a criatividade e aumentamos a capacidade de aprendizagem de raciocínio e de memória, utilizando todo o nosso potencial cerebral.

GINÁSTICA CEREBRAL NO TRABALHO

No trabalho, a GINÁSTICA CEREBRAL propicia facilidades como falar em público com mais desenvoltura, participar mais produtivamente de reuniões, entender melhor as coisas que são faladas (imagine a importância disso para quem trabalha com telemarketing, ou quem participa de reuniões), elaborar melhor planejamento e agenda de trabalho e aumentar a capacidade de concentração.

Como alguns exercícios são específicos para aumentar o magnetismo pessoal, o desgaste diminui durante o dia de trabalho e o rendimento profissional aumenta. Um vendedor, por exemplo, com seu magnetismo pessoal aumentado, se posiciona melhor frente ao cliente.

A GINÁSTICA CEREBRAL também ajuda no combate ao estresse, um dos males do homem moderno. Movimentos específicos ativam partes do cérebro onde, geralmente, o estresse se acumula, provocando seu desaparecimento e liberando essas regiões para acumularem energia positiva.

Com a prática constante da GINÁSTICA CEREBRAL o cérebro torna-se mais ativo, energético e disposto para o trabalho e nos torna pessoas mais inteligentes, com auto-estima reforçada e vitoriosas em nossa vida pessoal e profissional.

Se você é como a maioria das pessoas, talvez ainda não tenha se preocupado, desde que deixou a escola, com importância de fazer exercícios cerebrais. E provavelmente pensou que todas aquelas chaves perdidas e nomes esquecidos decorriam de algo inevitável e irreversível – em muitas situações, certamente até atribuiu os problemas a sintomas do envelhecimento, como observa Lozanov.

Novas pesquisas têm demonstrado que, com um pouco de exercícios e estímulos regulares, é possível manter seu cérebro em forma e flexível. “As células do cérebro ativas produzem mais compostos químicos que ajudam a manter os neurônios vivos", diz Lawrence C. Katz, professor de neurobiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Duke, na Carolina do Norte (EUA).

Mas Katz, que promove um regime chamado de “neuróbica”, não acredita que seja necessário ler um livro por dia ou ser mestre das palavras cruzadas ou do xadrez para desfrutar dos benefícios de exercitar os neurônios e, assim, estabelecer novas conexões cerebrais.

Ter desafios mentais é certamente benéfico para todos, mas esses desafios não são considerados as únicas maneiras de fazer o cérebro desdobrar-se e construir novas redes de ligações entre os neurônios.

Alguns exemplos de ginásticas físico-mentais:

Tentar escovar os dentes com a mão oposta.
Movimentar o corpo de maneiras diferentes das usuais
Tomar um caminho diferente para o trabalho.
Usar as escadas em lugar de elevador.
Escrever com a mão não dominante.
Amarrar os sapatos de uma maneira diferente.
Ler um livro, ou fazer as contas de saldo bancário com lápis e papel ao invés de usar calculadora.
Importante é saber que qualquer exercício que você criar ou inventar para dar ao cérebro um descanso da rotina estabelece novos caminhos e circuitos entre as células do cérebro e faz parte da ginástica cerebral.

Cada pessoa deve saber aproveitar a música, os sons da natureza, inclusive os barulhos dos meios de transporte, para se inspirar e inovar.

"A idéia da ginástica para o cérebro é a de tecer uma rede mais densa de conexões e, assim, caso algumas se desfaçam com a idade, você terá outras para utilizar", afirma Katz, co-autor do livro Mantenha seu cérebro vivo.

A intenção da ginástica cerebral não é a de torná-lo capaz de memorizar 30 nomes em 30 segundos, mas, sim, de manter seu cérebro flexível, criativo e original. Infelizmente, pesquisas demonstram que as pessoas estão desperdiçando muita energia mental preciosa, em torno de quase quatro horas por dia, com a televisão – uma das melhores maneiras de deixar o cérebro flácido.

FONTE: www.communitate.com.br
www.ginasticacerebral.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Consciência Fonológica em crianças de 3 anos pelo Método das Boquinhas

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”