1

Disgrafia e Psicomotricidade

Rodrigues & Franco no seu artigo “Dificuldades de aprendizagem no processo de construção da leitura e da escrita. Sugestões para sala de aula” apresentam algumas sugestões possíveis de serem realizadas em sala de aula, que enfocam as áreas da psicomotricidade, cognição e expressão livre.

1 - PSICOMOTRICIDADE


1. Esquema corporal: percepção do próprio corpo, conceitos das partes do corpo como um todo, reprodução de movimentos complexos e diferenciados.
Actividades: diferentes tipos de desenhos em diferentes tipos de papéis, uso de bonecos variados (pano, papelão), fotos, imagens de pessoas, jogos que envolvam o tema “corpo”, actividades individuais e colectivas que envolvam movimentos corpóreos entre outros.


2. Lateralidade: predominância de um lado do corpo em relação ao outro.
Actividades: massa para modelar, recorte de linhas/figuras/ formas, acto de desenhar, colorir, pintar, jogos que envolvam mão e/ou pé dominante (chutar, pular, correr), jogos e músicas envolvendo lados dominantes etc.


3. Estruturação espacial: noção do “EU” dentro do espaço. Essa noção é fundamental para o aluno pois ao ter noção de si mesma como um “EU” igual aos outros e diferente dos outros, o aluno perceberá, por exemplo, que letras são diferentes de números.
Actividades: actividades que envolvam noção de em cima/em baixo, maior/menor, dentro/fora, longe/perto etc.


4. Orientação temporal: noção de que existe um tempo objectivo, fundamental para a organização do pensamento.
Actividades: noção de manhã/tarde/noite, figuras de sequência lógico-temporal para o aluno montar, envelhecimento (linha do tempo), música (ritmo: lento/moderado/acelerado), estações do ano, estimular o aluno a avaliar o tempo que usa para desenhar/escrever seu nome etc.


5. Postura e equilíbrio: Capacidade do aluno em conquistar e manter atitudes corporais habituais. Capacidade fundamental para construção das habilidades de atenção/concentração, pois um aluno que não tem postura e equilíbrio adequados, seu cérebro naturalmente “desvia” a atenção para corrigir os desequilíbrios provocados.
Actividades: equilibrar-se com um dos pés, movimentar-se com os pés no chão, andar com as pontas dos pés, andar em cima de linhas rectas e onduladas, andar em uma prancha (ex: banco) entre outros.


6. Praxia Fina (e/ou psicomotricidade fina e/ou coordenação dinâmica manual): Estágio do desenvolvimento humano que agrega as noções acima e o exercício das mesmas.
Actividades: actividades que envolvam as mãos, traçado de linhas, jogar e receber bola, tactear de formas (desenhos, peças, esculturas, objectos) em diferentes tipos de materiais (arroz, areia), realizar pinturas, preencher sobre traçados de linhas (rectas, curvas, denteadas) entre outros.

2 - COGNIÇÃO


1. Percepção: ato de conhecer o objecto e suas relações para poder atribuir-lhe os seus diferentes significados. Fundamental para a construção da capacidade simbólica (representações).
Actividades: discriminação de cores, formas, tamanhos e quantidade, análise/síntese, estímulos visuais, auditivos (reprodução de diferentes sons), gustativos e olfactivos.


2. Memória: capacidade de registar e de recordar estímulos. O aluno somente desenvolverá essa capacidade se houver identificado e compreendido o que o professor propôs como actividade. A memória é construída através da memória visual, auditiva e visuomotora (coordenação olho-mão). A memória visuomotora é fundamental para a caligrafia e escrita.
a) Memória visual: capacidade de reter e de recordar com precisão, experiências visuais anteriores.
b) Memória auditiva: capacidade de reter e de recordar informações captadas auditivamente.
c) Memória visomotora: capacidade de reproduzir com movimentos dos segmentos corporais, experiências visuais anteriores.
Actividades: jogos de memória, jogos de sequências, quebra-cabeças simples, contar e recontar pequenas histórias, dramatizar pequenas cenas e “redramatizá- las”, pequenas letras de músicas com refrões e mesmas terminações entre outros.


3. Atenção: fenómeno subjectivo que expressa o modo como a mente selecciona e fixa determinados estímulos por um tempo variável, segundo a motivação e a fadiga do aluno.
Actividades: actividades que se desencadeiam por força da motivação (motivação da acção) e desperte o interesse dos alunos. Sugerem-se jogos que não visem a competição mas a criatividade.


4. Raciocínio: capacidade de usar o pensamento para resolver problemas evidenciando o modo como o pensamento se organiza.
Actividades: quebra-cabeças, classificação de objectos, identificação de relação de igualdade/diferença/semelhança, blocos lógicos, inventar histórias e jogos, inventar hipóteses etc.


5. Conceptualização: classificação através da característica do objecto.
Actividades:gravuras, jogos entre outros (“cada coisa em seu lugar”.)


6. Linguagem: A linguagem é todo sistema de signos que serve como meio de comunicação entre os indivíduos. Está ligada a inúmeros aspectos como os neurológicos, motoras, afectivo-emocionais, culturais, históricos e de socialização entre outros.
Actividades: imitação, reprodução de história, descrição de gravuras, introdução de novas palavras para enriquecimento do vocabulário, diferentes actividades lúdicas (fantoches, dramatizações, canções, recitar e ouvir poesias, narrações...) entre outros.


7. Compreensão da leitura: entender o que se lê em decorrência da capacidade em descodificar textos (formar representações mentais).
Actividades: pequenos textos, executar leitura e interpretação, formar hábito de leitura diferenciada, fazer com que o aluno leia o que escreveu, fazer com que o aluno entenda o que leu, entre outros.

3 - EXPRESSÃO LIVRE


As atividades auto-expressivas são geradoras, por excelência, de prazer e de satisfação, resultantes do potencial do sujeito. É esse prazer que permite ao indivíduo relacionar-se satisfatoriamente consigo mesmo, com os objectos e com o mundo ao seu redor.
Atividades pedagógicas: diferentes formas de comunicação através de diferentes formas de expressão: actividades de expressão plástica, de expressão musical, expressão cénica, expressão verbal, expressão não verbal, expressão corporal etc.

Fonte: www.omovimentodaescrita.blogspot.com

1 comentários:

Níblia Soares disse...

Adorei! Estou "republicando". Mas se não autorizar retiro imediatamente. Beijossss....

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Consciência Fonológica em crianças de 3 anos pelo Método das Boquinhas

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”