0

Desenvolvimento Pós-Natal das Funções Básicas da Linguagem


Funções Socias e Linguísticas Básicas
Logo após o nascimento o som da voz humana é agradável. O choro representa a fome e o desconforto.
6 semanas - Resposta à voz humana, emissão de sons de prazer e choro para chamar atenção e pedir ajuda.

2 meses - Começa a distinguir diferentes sons de fala, apresentando características propriamente ditas, como entonação, ritmo, tom, etc.

3 meses - Direciona a cabeça para a voz quando pronunciada, emite respostas vocais à fala de outros e começa a balbuciar ou cantarolar sons silábicos com ritmo.

4 meses - Começa a variar o tom das vocalizações e imta sons.

6 meses - Começa a imitar sons feitos por outras pessoas. Suas produções linguísticas lhe dão prazer.

9 meses - Começa a transmitir significado pela entonação, usando padrões que se assemelham às entonações dos adultos. Nessa fase, a criança vocaliza em ambientes silenciosos, ou demonstra intenção comunicativa, respondendo com balbucios às conversas começadas pelos adultos.

12 meses - Começa a desenvolver um vocabulário. Um bebê com 12 meses de idade possui vocabulário de cinco a dez palavras que irá dobrar nos próximos seis meses. Já compreende algumas palavras familiares, como mamãe, papai e nenê. Controla melhor suas vocalizações, sem tantos gritos.

18 meses - Acontece uma generalização para alguns campos semânticos, como por exemplo: todos os animais são chamados de "au-au". Já compreende mais as palavras ditas pelos adultos. Consegue emitir uma frase com dois elementos, como por exemplo: "Quer tetê!"

24 meses - O vocabulário se expande rapidamente e pode ter entre 200 e 300 palavras. Nomeiaos objetos mais comuns de todos os dias e a maioria das expressões são palavras isoladas. Existem as primeiras flexões para o uso do plural, as negações e as interrogações.

36 meses - Possui um vocabulário de 900 a 1000 palavras. Constói sentenças simples com 3 a 4 palavras (sujeito e verbo), como "Pedro quer pão". Realiza comandos de duas etapas, como "Pedro, pega a blusa da mamãe".
Realiza flexões de gênero.
Começa a usar pronomes e artigos.

4 anos - Possui vocabulário de mais de 1.500 palavras; faz muitas perguntas e as sentenças ficam mais complexas. A criança já se mostra criativa para fazer uso da língua que aprendeu. Comum apresentar erros na flexão dos verbos irregulares. Começa a fazer frasees usando o tempo verbal no futuro.

5 anos - Normalmente, possui um vocabulário de cerca de 1.500 a 2.200 palavras. Discute sentimentos. Entre cinco e sete anos , a média indica habilidade de leitura lenta, mas fluente; a escrita provavelmente também é lenta nessa fase. Flexiona o verbo de forma correta.

6 anos - Fala com um vocabulário de aproximadamente 2.600 palavras; compreende de 20 mil a 24 mil palavras.

12 anos - Possui vocabulário de mais de 50 mil palavras.

Fonte: Coleção Fono na Escola (Dificuldades na Linguagem)

0 comentários:

Postar um comentário

Vem comigo!

Método das Boquinhas - Renata Jardini

Loading...

Educação Especial

Loading...

Disfagia

Loading...

Fonoaudiologia Estética

Loading...

Consciência Fonológica em crianças de 3 anos pelo Método das Boquinhas

Loading...

A Divulgação da Fonoaudiologia!

AVISO

Este Blog é uma central de compartilhamento de informações, notícias, trabalhos científicos e arquivos. Sendo seu objetivo principal a interação entre fonoaudiólogos ou estudantes de fonoaudiologia e áreas correlacionadas, sendo assim sua participação é sempre de extrema importância. Além das informações e orientações sobre Fonoaudiologia e áreas correlacionadas, estarão disponíveis materiais terapêuticos, sendo que as autorias sempre serão respeitadas. O fornecimento dos Download visa suprir a dificuldade de acesso e aquisição de materiais em nossas áreas de atuação, porem jamais fazendo apologia a pirataria. Assim deixo um pedido: Caso possam adquirir as obras nas livrarias, compre-as, contribuindo assim com os autores e com o movimento da máquina científica. As publicações de minha autoria que estão sendo disponibilizadas podem ser utilizadas de forma livre pelos visitantes, peço apenas que divulguem a fonte e autoria do material.
“As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento ao Odontopediatra, Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia,Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia, Pediatria e outros especialistas”